Celso Freitas

TEMAS


Celso Freitas



Aos 16 anos, ingressou na radio de sua cidade natal. Em Brasília, tornou-se apresentador de TV.

Depois de longo tempo na Rede Globo, passou para a Rede Record em 2004, onde apresenta o Jornal da Record. Multimídia, acumula experiência em criação e produção de programas.

É formado em Jornalismo pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero, de São Paulo (SP).

Começou a trabalhar no rádio, em 1969, em sua cidade natal, mas foi em Brasília que descobriu a televisão e deu os primeiros passos para a sua carreira multimídia.

Quando serviu na Polícia do Exército na capital federal, foi indicado para fazer a transmissão local do Jornal Nacional. Em 1976, foi transferido para a sucursal paulista da Rede Globo. Passou, então, a apresentar os blocos locais do Jornal Nacional e do Jornal Hoje. Na época, fazia o curso de Jornalismo na Cásper Líbero.

Em 1983, substituiu Sérgio Chapelin na bancada do Jornal Nacional e, juntamente com Cid Moreira, apresentou o jornalístico até 1989. Nesse ano, tornou-se apresentador do Fantástico e do Globo Repórter, programas que comandou até 1997.

Simultaneamente às suas atividades na Globo, passou a interessar-se por tecnologia. Criou, produziu e apresentou o programa Hipermídia para a GNT, com o objetivo de descomplicar a informática para o espectador.

Também produziu para a TV Cultura de São Paulo o programa de turismo Tribos e Trilhas, em parceria com a repórter Neide Duarte. Nesse período, ainda foi apresentador da rádio CBN, na qual permaneceu até 2004, quando se transferiu da Globo para a Record.

Na Record, ancorou o programa Domingo Espetacular entre 2004 e 2006. A partir de 2006, assumiu a bancada do Jornal da Record e tornou-se apresentador do Repórter Record, o qual deixou em 2009.

Atualmente, apresentador do Jornal da Record.

A mediação de debates eleitorais e a apresentação de programas especiais são alguns dos destaques de sua trajetória na emissora.

Tipo de Trabalhos

- Moderador de Debates
- Media Training
- Jornalistas